DIAS DEPRIMENTES

Estou em uma semana meio deprimida. 

Pra começar, o carro quebrou. (Tenho uma Courier 98 que comprei esses dias) Fui trocar DOIS sensores de temperatura bem simples e uma mangueira estourou (Carro velho é foda, mexe numa coisa, quebra outra). Resultado: Quase 48 horas trabalhando pra executar uma merda de tarefa que deveria levar só duas horas. Isso porque esse mês eu já gastei uns R$ 300,00 no carro em "mimos" como tapetes novos (Os que vieram no carro eram aqueles réplicas de chão de busão medonhos), aromatizador (O carro tinha cheiro de cu), insul film (necessário) e calhas de chuva. carro ingrato do KCT. Nem preciso dizer que isso FODEU meus estudos. 



Fora isso, meus parentes (esposa inclusa) não perdem uma oportunidade de "me alugar" pra eu fazer alguma coisa, o que estraga oportunidades de estudo. E no trampo estou eu às volta com o famigerado curso de direção defensiva. O Mundo parte do princípio que eu não tenho mais porra nenhuma pra fazer da vida do que atender seus caprichos. Se eu preciso estudar? FODA-SE EU!

Mas mesmo assim eu consegui, na raça e no esforço, "arrancar" um pouco de estudo e terminei mais uns livros. Eu deveria estar feliz, mas fui pesquisar como estão os concursos jurídicos e a coisa tá feia: É cargo que paga pouco (Vi cargo de advogado pagando R$ 3000,00 por mês!!!), é exigência de três anos de prática jurídica, é exigência de OAB, é exibição de provas e títulos.

E são essas exigências que estão me preocupando: Não tenho 3 anos de pratica jurídica e nem vou ter como conseguir. Não posso me inscrever na OAB porque sou policial e JAMAIS vou sair de um cargo concursado sem já estar em outro. Fora que não tenho nenhum título (tipo pós graduação) e jurei que jamais gastaria dinheiro e tempo de novo com estudo se não fosse pra me render MUITO bem. 

Assim, estou deprimido porque me coloquei em uma encruzilhada: Não posso prestar um concurso que pague menos de 6 mil reais pois simplesmente não vale a pena. Não posso sair de onde trabalho pra tirar OAB porque não vou arriscar, mas se eu passo em um concurso para procurador não dá tempo de tirar a OAB. 

E não vou ser burro de entrar em concursos que tem 2 ou 3 vagas disputando com quem tem títulos que eu não possuo. É pedir pra tomar no rabo. 

Uma alternativa que cogitei era prestar concurso para um cargo jurídico menor que me permitisse acumular a merda da prática jurídica. Mas nesse ponto esbarro no problema do salário baixo (EU QUERO SAIR DE SP PORRA!). Fora que corro o risco de entrar em algum cargo que me permita estudar ainda menos que aqui.

Estou tendo que rever algumas ideias sobre cargos e isso é deprimente. É difícil sentar pra estudar sem ter um norte definido. 

Eu larguei a iniciativa privada exatamente porque exigiam um monte de pré requisitos para contratar. Agora essa modinha de exigir do candidato à vaga infinitamente mais habilidades do que ele jamais usará em sua vida profissional esta chegando forte no serviço público. 

Por essas e outras que ando meio deprimido. 

AddThis